Diversidade e Inclusão: a importância delas em sua empresa

Diversidade social é definida, dentre outras maneiras, como o conjunto de valores e diferenças compartilhados por todas as pessoas nas suas relações sociais. Essas diferenças são expressas através da linguagem, cultura, etnia, ritos, dentre outros.

A diversidade social nas empresas deveria ser realizada a partir de dois pontos. Um deles seria por meio de programas internos para propiciar a diversidade, realizando idealmente a contratação diversificada de forma voluntária, sem que fossem necessárias políticas afirmativas, que obrigam a contratação por meio de legislação.

Outro ponto seria a gestão eficiente da diversidade e inclusão, criando um ambiente multicultural receptivo, com colaboradores que possuem diferentes capacidades, conhecimentos, experiências, habilidades, crenças, raças, idades, orientação sexual, pessoas com diferentes deficiências etc. A diversidade social nas empresas deve agregar todas as pessoas, trazendo consigo um verdadeiro senso de pertencimento.

Um exemplo de que ainda é preciso utilizar a legislação para garantir a diversidade, acessibilidade e inclusão nas empresas é a Lei de Cotas. Vamos falar sobre diversidade social nas empresas?

Importância da diversidade social nas corporações

Empresas que mantêm a diversidade social possuem um clima organizacional harmonioso e seus colaboradores se respeitam muito mais do que em outras que não têm tal diversidade.

Não é só no clima organizacional e na troca de experiências e informações que a diversidade social influencia positivamente. A produtividade das companhias aumenta, pois as diferenças promovem aprendizados e questionamentos positivos que um local de trabalho com pessoas com perfis semelhantes não proporciona.

A diversidade envolve o respeito à individualidade e à forma como as pessoas se percebem. Por isso, as corporações precisam ter diversidade de colaboradores para que sejam capazes de disseminar, internamente e em ambiente externo, uma cultura de respeito e compreensão, na qual não haja discriminação às minorias e àqueles que possam, eventualmente, ser considerados diferentes por outros.

Colaboradores informados e que são conscientizados, por meio de programas criados nas empresas para incluir pessoas e não gerar discriminação, conseguem disseminar o aprendizado e o respeito aos demais. Não só praticam o que aprenderam, como podem influenciar as demais pessoas de seu convívio pessoal a serem mais respeitosas e a treinarem o olhar para enxergarem o benefício que a diversidade  pode proporcionar. Isto ajuda significativamente na inclusão de pessoas nas organizações.

Gestão da Diversidade Social

Gerenciar a diversidade social significa intensificar as vantagens e reduzir as barreiras potenciais como, por exemplo, preconceitos, discriminação etc.

A gestão da diversidade é realizada com ações administrativas compulsórias e também voluntárias, sendo vista também como uma ferramenta administrativa. Analisando a gestão da diversidade pelo viés da ferramenta administrativa, é preciso saber que faz parte a integração entre os colaboradores, tornando a equipe diversa e inclusiva em seus conhecimentos para proporcionar à empresa capital pessoal rico e amplo.

O contato entre os colaboradores com diferentes perfis não enriquece o quadro de funcionários apenas, mas também dos próprios profissionais envolvidos, que ampliam seus repertórios e são instigados a conhecer melhor outros aspectos sociais e profissionais.

Claro que, em qualquer circunstância, pensa-se em prós e contras. No caso da diversidade social nas empresas, podem ser pontos de atenção em se em ter colaboradores diversificados:

  • alta rotatividade, o que pode significar problemas na inclusão;
  • alguns conflitos podem surgir caso não seja feita sensibilização das equipes para promover a correta aceitação de novos colaboradores e suas novas ideias; e
  • problemas de comunicação, que podem mostrar problemas estruturais dentro da equipe.

Contudo, se a gestão contar com ações que extingam ou reduzam esses pontos, os benefícios não apenas se sobreporão a eles como podem até mesmo evitar que aconteçam. A força da gestão da diversidade social é muito mais benéfica do que os pontos a serem corrigidos.

É muito importante que as empresas gerenciem a diversidade, pois a ausência de ações para a correta inclusão pode permitir conflitos entre os colaboradores, onde a maioria se sobreporá às minorias.

As ações afirmativas podem resultar também em efeito contrário ao que foi esperado, caso não sejam feitas com cuidados para promover a verdadeira inclusão. Tanto quem foi beneficiado pela ação quanto aquele que não foi podem ter reações adversas, sentindo-se excluídos ou que o tratamento conduzido pela organização ou mesmo pela gestão direta não é justo e igual para com todos.

Resta claro que a diversidade é benéfica nas empresas, porém sem gerenciá-la adequadamente os efeitos positivos não serão alcançados em sua totalidade e podem ocorrer até mesmo efeitos negativos, como vimos. Por isso, não basta cumprir o que as leis determinam, é preciso que as corporações contratem colaboradores diferentes e ofereçam meios para que todos se desenvolvam e se respeitem, além de promover ações para uma inclusão que todos se sintam pertencentes, independentemente de ações afirmativas.

O que você tem a nos contar sobre diversidade social e inclusão? Gostaria de compartilhar aqui? Na sua opinião, qual seria o melhor programa de inclusão de pessoas nas empresas?

Um grande abraço e até breve,

Jessé Rodrigues
PCD+ | Inclusão com qualidade

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *